ABONO: VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR OU POLITICAGEM DA ADMINISTRAÇÃO?

Para a Administração Municipal, parece que a valorização do Servidor está apenas no discurso. Muito se fala da importância dos Municipários para a manutenção e gestão de Sapiranga, mas na hora de reconhecer este trabalho é que percebemos o quanto somos valorizados.

O Abono, solicitado e esperado pelos funcionários assíduos no trabalho, que abrem mão de várias questões de suas vidas para se comprometerem com as funções no emprego, não está garantido para esse ano. Nos perguntamos: é assim que a Administração valoriza os Servidores? Com expectativas, promessas e politicagem?

Ao invés de ser garantia, efetivamente tornada Lei, o Abono depende de políticas e da boa vontade de quem administra a cidade. O gestor pode conceder a quantia que quiser, se quiser e quando quiser. Para 2018, a Administração informou que não será concedido nada. A ceia de Natal, os presentes e a motivação para começar um novo ano serão trocados por frustração e desvalorização.

Servidores, vocês não são máquinas que trabalham o dia todo em troca de salário. São pessoas que merecem valorização! São humanos que não apenas servem, mas constroem a sociedade! O SISMUS reconhece suas lutas e está ao seu lado, buscando esse reconhecimento por parte de TODOS! O Sindicato está lutando há anos para tornar o Abono em Lei, para que seja uma garantia para os Municipários independentemente de politicagem.

Sapiranga está repleta de trabalhadores que se dedicam dia e noite em suas funções. Somos muitos Municipários, que lutam e buscam reconhecimento por sua dedicação na construção, gestão e manutenção do município. E como somos valorizados pelo comprometimento e pela assiduidade? Com palavras e discursos, mas sem Abono, sem incentivos e sem reconhecimento pela Administração da nossa cidade.

Comentários estão fechados